segunda-feira, 20 de julho de 2009

Mulheres - Palimpnóia

O excelente Blog Papimpnóia está terminando, então reproduzo texto que mui feliz publiquei entre estas feras, nos idos de fevereiro...
Mulheres

Determinados convites são irrecusáveis, soam como elogio, tal qual o Chico me convidar para bater uma bolinha com a turma do Polyteama. Significa que além de ser medianamente boleiro, seria também bom copo e companhia. Assim o convite para um texto no Palimpnóia, afagou o ego, saber que escrevo acima da média de milhões de brasileiros analfabetos funcionais não é vantagem, mas participar deste tour blogueiro, sim, é uma festa.
Porém, e a vida sempre os tem, o tema não seria nada fácil: Mulheres. Não imagino porque pensaram em mim para tal tema, ou pensaram no tema e pensaram em mim? Se fosse para falar de economia e a tão em voga crise, entenderia, mas mulheres? Por que eu? Seria por conta das últimas postagens? Um poema bocagiano, depois uma revelação de meus manuscritos secretos, como melhorar a virilidade e finalmente, uma comparação da crise atual, com uma suruba (literalmente)?
O fato é que estando nesta semana de Carnaval, esticado nas areias de Búzios, sorvendo em doses homeopáticas várias caipiuvas de vodka, fico pasmo de como a espécie feminina consegue ser tão bela. È um ir e vir de maravilhosas pernas, seios e bundas, num desfilar cadenciado, junto ao bater das leves ondas, que me inebria mais que as doses que tomo e aí vem este convite, me pedindo justamente para falar de mulheres...
Não seria justo com elas, pareceria um chauvinista, obcecado por sexo e mais sexo. Injusto com as mulheres inteligentíssimas que conheço, com as outras, bondosas tal qual Madre Teresa de Calcutá, com as de liderança inquestionável e irrefutável, com as que fazem do ofício de mãe, algo tão natural, que parecem que cresceram para o serem. Para as mulheres, que enfim, são exemplos, não só de mulher, mas de ser humano.
Porém, e a vida não deixa de ter, aqui na praia de Geribá, só consigo lembrar de C. e seu maravilhoso oral, sugando todo o meu leite, tempos depois só igualado pela M. irmã da M. que mesmo amiga de minha namorada, após uma carona fez o mesmo, deliciosamente. Lembro de outra C. que mesmo grávida (não de mim), pediu que eu a fudesse, pois o marido não estava querendo nada com ela, estando cheio de pudores com sua gravidez, babaca, achava que mãe não era mulher e como ela gemeu gostoso, quando eu entrei...
Assim é vida, desculpem se não consigo escrever bem sobre mulheres, talvez sejam tantas doses me deixando acima do nível do mar, mas dou como desculpa, o pouco tempo dado, para falar de algo que merece todo o tempo do mundo.

8 comentários:

Claudinha ੴ disse...

Olá! Parabéns pelo convite no palimpnóia. Um texto atrevido, mas condizente com caipiuvas, praia e carnaval.
Abraço!

Marcello disse...

Renato, cheguei ao seu blog por causa do nome dele... Achei nos links do "Sinistras Bibliotecas" (do Halem Souza) e percebi que 'se 1 ler tá bom' parece com o, por assim dizer, 'lema' do meu próprio blog (confira, no final da página de abertura - http://aviladebrito.blog.terra.com.br/sobre-avila-de-brito/).

Pois eis que venho e encontro aqui coisas muito boas, bem escritas, espirituosas (se me permite o elogio). Foi uma boa surpresa!

Grande abraço

Renato Couto disse...

Claudinha, fui te visitar e vi que no carnaval nos "encontramos na praia"...

Marcelo, obrigado, te visitei (também)e é isso aí: Se um ler, tá bom. Boa surpresa também.

Soninha disse...

Olá, Renato!
Parabéns pela postagem no Palimpnóia.
Legal ampliarmos nosso circulo de blogueiros.
Gostei muito de seu texto, principalmente por ter abordado a questão das mulheres preteridas pelos maridos e afins.
Parabéns!
Excelente semanas!
Muita paz! Beijossssssssssss

Marcelo F. Carvalho disse...

Renato e Palimpnóia: Kama Sutra na certa! hehehe.
Bom saber e ler!
Abração!

loba disse...

Um beijo do tamanho da minha saudade! E obrigada, viu?

Euza disse...

Samurai! Vc me deixa tontinha!!! E desta vez nem é por causa deste ou de qualquer texto. Ainda te digo, aguarde...rs...
Mas aqui, tou de saudade renovada. Vai demorar pra vc me encontrar???
Beijoaí!!!

Ana Gotz disse...

;o)

... porque toda boca de mulher é linda se guarda um verso que nao diz...