quarta-feira, 4 de março de 2009

Pequenas Coisas

Pequenas Coisas

Sei que vivemos de pequenas coisas
e as coisas pequenas parecem se perder na imensidão,
mas só parecem,
só parecem,
parecem,
só.

R. Couto
Sempre bisbilhotando no universo dos quadrinhos, achei este caboclo aí em cima, Rafael Sica. Um traço diferente, melancólico, não sei se o traço, seus temas, ou ambos, ou seja, sincronismo total entre o desenho e a idéia. Parecem saídos diretamente de uma mente não muito sadia (isto é um elogio), assim como sua assinatura, estilo em vias de alfabetização. Genial, valendo a máxima: uma imagem equivale a mil palavras. Mas aviso, se for dar uma olhada nos desenhos do moço, leve um anti-depressivo, no meu caso, optei por uma vodka on the rocks.

2 comentários:

Jens disse...

Ô Renato, bela descoberta. Vou conferir.
PS: parabéns pela crônica lá no Palimpnóia. Coxuda!
um abraço.

loba disse...

Concordamos em várias coisas. Uma delas é que mentes geniais nunca são muito saudáveis! ;)
Um beijo daqueles!