sexta-feira, 13 de junho de 2008

Filmes que valeram o ingresso 4 - Imensidão Azul

Não sei se foi o primeiro, mas acho que foi o último filme do Luc Besson, antes dele ficar um pouco americano, é uma filmografia (muito) romantizada da vida de Jacques Mayol, o maior mergulhador em apnéia ( mergulho livre-sem cilindro de O2) de todos os tempos. Tem ainda o Jean Renno, aquele mesmo do filme "O Profissional", dando seu habitual show. Foi graças a este filme que comecei a mergulhar, porém diferente do personagem central, 100% amigo dos peixes, não resisti e arpoei alguns...

Título original: Big Blue/ Le Grand BlueGênero: cinema europeu/biografia romanceadaOrigem/Ano: FRA-EUA-ITA/1988 Duração: 115 min.Direção: Luc BessonElenco: Rosanna Arquette, Jean-Marc Barr, Jean Reno…

6 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Muito obrigada pelo comentário elogioso à minha resenha do Blade Runner. Gostei do seu post sobre Imensidão Azul. Acho que a diferença entre vcs é que ele queria ser um peixe e vc, não.
A USP se dispôs a publicar essas minhas resenhas de filmes, mas, para tantos, preciso de comentários. Se vc puder pôr um em "Paris, eu te amo"... Mas não se sinta obrigado, mal nos conhecemos, é que estou precisando mesmo.
Bom fim de semana para vc e os seus,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Loba disse...

Eu me esqueci aqui no seu blog, acredita? Fui lendo, lendo... bom, e agora li tanto que não vou comentar mais nada.
Só uma coisa... dos filmes que valeram seu ingresso, escolho o primeiro: Yojimbo. Sou fãzaça do Kurosawa e, embora este não seja o melhor dele, é um dos mais belos filmes que já vi.
Beijo!

Renato Couto disse...

Loba
"Se esquecer no meu blog" foi um lindo elogio...Yojimbo me comove, não pelo "filme em si", mas pela temática samurai, tão presente em minha vida, futuros posts irão (tentar) explicar, já viu After Rain? O último enredo do Kurosawa, apesar de não ter sido filmado por ele...

Renata (minha xará)
Tenho que confessar um pecado: Eu não assisti "Paris eu te amo", mas tentarei expia-lo, correndo até a locadora mais próxima...

Claudinha disse...

Olá Renato!
Obrigada pela gentil visita e pela dica de música. Concordo com você pela música sugerida, mas é que o post e a música que eu escolhi tem uma ligação especial...
Sobre seu post, depois que assisti este filme, nunca mais mergulhei sem querer me perder no azul. E olha que só mergulho de snorkell... Ainda vou fazer o curso de mergulho com tanques (para uma mineira fica difícil estar perto do mar...)

Volte sempre , eu voltarei! Beijo!

Uma caixinha de surpresas! disse...

Nossa! Nunca vi o filme >.< que penaaa, então só posso dizer que mergulhar é muito bom, seja na água ou no pensamento, UHAUEHUAHUA.
Valeu pela postagem no meu blog *-*

loba disse...

Não vi Renato, não vi! E já sei que tou perdendo né? mas vou tentar encontrá-lo.
Então a temática samurai tem a ver com vc? Vou te contar uma coisa. Eu sempre tive uma imensa curiosidade sobre a cultura do sol nascente. Qdo li Shogun, do James Clavell, me apaixonei definitivamente pela historia do japão dos samurais. Aliás, este livro é belissimo. Já o li várias vezes e tenho certeza que ainda lerei mais algumas...rs...
Tergiversei, né? rs...
Beijocas