domingo, 6 de julho de 2008

Quase agnóstico

"Não basta que seja pura e justa a nossa causa, é necessário que a pureza e a justiça existam dentro de nós" (Agostinho Neto)

O recente resgate (seja via pagamento ou ação militar, não importa) da senadora Ingrid Betancourt e o posicionamento das FARCs, nestas selvas tropicais, me fez lembrar de Agostinho Neto, lembrança esta pelo oposto do que este defendia e representava, ao atual molde "revolucionário" desta pseudo-guerrilha...

Mais eu queria hoje, neste domingo, dia que as vovós vão à igreja, falar de outra coisa:

Assim como "algumas doenças devem ser curadas com a ignorância dos pacientes"(Sêneca), o melhor caminho para a religião vem diretamente do latin, religare, conectar novamente, quanto maior a ignorância quanto aos "livros sagrados", melhor, pois quanto mais nos informamos deles, discrepância vemos, onde um afirma, outro desmente, onde um guerreia, outro pede amor.
"O que sai da boca procede do coração e é isto que torna o homem impuro"(Mateus). Coração é a palavra-chave, quando mais buscamos pela leitura (olhos-livros sagrados) ou pela pregação alheia (ouvidos-falsos pastores, e são tantos, não?), mais nos distanciamos do verdadeiro conhecimento, pois o final, é conectar-se com si mesmo, escutar a voz do coração, onde lembro a música do Walter Franco, onde "tudo é uma questão de manter a mente quieta".

Então o que não pode ser encontrado, transforma-se em constante procura, mas procurar onde? Procurar no melhor de nós mesmos, um grande ciclo, onde todos sem exceções, acabariam por ter uma vida mais justa (e melhor).

Mas onde estará Deus?
Nas flores, nas estrelas e na batida das ondas contra as pedras? Deixo a cargo do Universo, que sempre soube cuidar de si, apesar de nossa interferência humana, onde na maioria das vezes, mostrou seu pior lado.

"É próprio da reles criatura humana sofrer com a felicidade alheia e ver na infelicidade alheia uma fonte de satisfação"(Fausto Wolff)
Obs1.: Conheci a poesia de Agostinho Neto, no livro "Poemas de Angola", editado pela finada Codecri; Putz! Tenho que achar este livro, perdido em algum lugar da minha estante...
Obs2.: A frase do Fausto Wolff, não lembro de qual livro, se do "Lobo Atrás do Espelho" ou "A Mão Esquerda".

2 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Muito bom o seu texto, meu amigo e xará. Eu vou indo, mas acordei bem e fiz uma resenha sobre um filme que está em cartaz em São Paulo, mas cujo DVD importei porque não posso sair. O título em português é A Outra. É sobre o triângulo "amoroso" entre Henrique VIII, Ana Bolena e Maria Bolena,a irmã de Ana, cuja existência eu ignorava até ver o filme.
Apareça por aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

Prof Toni disse...

Renato, respondi ao seu comentário, aguardo sua visita, se desejar responder com um texto envie para o meu e-mail (proftoni@gmail.com), terei grande prazer em publicá-lo.